“a tristeza deste mundo”

15/10/2015 - 08:00

Sínodo sobre a família. Disse o Papa Francisco: De facto, «agora que provámos plenamente as promessas da liberdade ilimitada, começamos de novo a compreender a expressão “a tristeza deste mundo”. Os prazeres proibidos perderam o seu fascínio, logo que deixaram de ser proibidos. Mesmo quando são levados ao extremo e repetidos ao infinito, aparecem insípidos, porque são coisas finitas, e nós, ao contrário, temos sede de infinito» (Joseph Ratzinger, Auf Christus schauen. Einübung in Glaube, Hoffnung, Liebe, Friburgo 1989, p. 73). Rezemos pelos jovens que anseiam por uma vida com sentido. Ave Maria....

Últimos Artigos