Um mistério maior do que a morte

"O anúncio da Páscoa é que Cristo ressuscitou. Essa é a nossa esperança, alegria e força”.
Publicado em: 20/04/2017 - 15:30
Créditos: Jornal O SÃO PAULO


Na noite do Sábado Santo, 15, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no Setor Pastoral Butantã, os fiéis participaram da Vigília Pascal, presidida pelo Padre Jorge Pierozan, pároco, mais conhecido como Padre Rocha, vigário episcopal da Região Lapa.

“Nesta noite santa em que nosso Senhor Jesus Cristo passou da morte para a vida, a Igreja convida seus filhos a se reunirem em vigília e oração”, motivou o Sacerdote, no início da celebração, na bênção do fogo novo, em que foi aceso o Círio Pascal.

Em procissão, Padre Rocha entronizou o Círio na igreja, que se iluminou com a chama disseminada por pequenas velas nas mãos dos fiéis. Em seguida, a assembleia acompanhou as oito leituras do Antigo Testamento e os salmos, que contam a história da compaixão de Deus com a humanidade.

Após a proclamação do Evangelho, o Pároco destacou na homilia: “O anúncio da Páscoa é que Cristo ressuscitou. Essa é
a nossa esperança, alegria e força”. Padre Rocha ressaltou, ainda, que a Ressurreição de Jesus, narrada pelos evangelistas, não foi uma invenção dos cristãos ou uma estratégia de divulgação dos seguidores de Cristo, pois se assim o fosse não encontraria relevância ao colocar como protagonistas as mulheres nas aparições de Jesus, dado que naquela sociedade elas não eram levadas em consideração. Também o túmulo vazio, segundo o Padre, é um indício importante da Ressurreição, evidenciando que Cristo ressuscitou e não que seu corpo foi roubado.

O Vigário Episcopal também afirmou que “a Ressurreição é algo que os discípulos demoraram a entender, porque é um mistério maior do que a morte”. Na sequência, aconteceu a liturgia batismal com a Ladainha de Todos os Santos, a renovação das promessas do Batismo, a bênção da água e a aspersão sobre os fiéis.