Escola de Fé e Política encerra 5ª turma

Aproximadamente 20 estudantes concluiram formação na Escola de Fé e Política Waldemar Rossi e receberam certificado de extensão universitária
Publicado em: 13/12/2017 - 13:30
Créditos: Redação

Peterson Prates

No dia 4, aconteceu a formatura da 5ª turma da Escola de Fé e Política Waldemar Rossi, na Sala Dom Paulo Evaristo Arns, no Centro Pastoral São José.

O curso é dividido em dois módulos - “Fé, Política e Planejamento da Cidade” e “Fé, Política e Protagonismo Cidadão” - e soma 76 horas, com aulas ministradas por especialistas, ativistas, e/ou pesquisadores de diversas áreas.

Ao final do curso, os alunos apresentam um Trabalho de Conclusão de Curso e ganham o certificado de extensão universitária pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Reforma Política e Extermínio da Juventude foram alguns dos temas discutidos nos TCC’s. 

“Aqui, além de atualizado, você tem chaves de leitura das coisas. Estamos perdidos nessa conjuntura e isso nos ajuda a refletir”, disse Cecília Martinelli, que cursou por dois anos a Escola e pretende continuar. “Política e fé estão juntos. Se temos uma fé num Jesus que liberta e que quer a dignidade das pessoas, eu não vou interferir na política que é o que faz a gente viver na sociedade?”, indagou.

O patrono da escola, Waldemar Rossi, leigo e militante político, fundador da Pastoral Operária, teve forte atuação na oposição sindical metalúrgica nas décadas de 1970 e 1980. Foi preso político durante a ditadura militar, fez parte da Comissão Justiça e Paz de São Paulo e em 1980 discursou a São João Paulo II, em nome de todos os leigos da Arquidiocese de São Paulo, quando da visita do Papa ao Brasil. Waldemar Rossi morreu em maio de 2016.

Este ano, a Escola formou aproximadamente 20 pessoas, entre leigos e religiosas. Além de agentes de pastoral da Região Belém, a Escola atende pessoas de outras regiões episcopais e de cidades paulistas, como Jundiaí e Jandira. 

O Professor Magnus Regios Dias da Silva, Pró-reitor de Extensão e Cultura da Unifesp, declarou a importância de iniciativas como essa e a necessidade de expandi-la a outros locais. “É um prazer ter esse trabalho de vocês vinculado a nossa Pró-reitoria de Extensão e Cultura. A universidade só existe com a comunidade, para a comunidade, em respostas às demandas”, afirmou.